A temperatura dos seus públicos

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A temperatura dos seus públicos

Há três tipos de contextos que você pode encontrar quando aborda seu mercado potencial. Esse contexto analogicamente é traduzido em “temperatura”:

  • Fria: Público inconsciente do problema.
  • Morna: Público consciente do problema.
  • Quente: Público consciente do problema e da sua solução.

Quanto maior a temperatura do seu prospect, maiores as chances de conversão.

Suponhamos que você foi chamado para uma reunião.

Estão presentes o diretor da área e o gerente, por parte do prospect.

O gerente reconhece que tem um problema que precisa ser resolvido, chamou sua empresa para uma avaliação e convidou o diretor (seu chefe) para também participar da reunião e avaliar a oportunidade de resolver o problema em questão.

Tratamos aqui de um público morno, pois ambos reconhecem que tem um problema, mesmo que cada um o calibre de forma diferente. O diretor, por exemplo, pode achar que o problema não é tão urgente assim, ao contrário do gerente.

Depois da reunião, ambos estarão classificados como público quente, pois ambos conhecerão as soluções propostas pela sua empresa.

Em uma visão mais ampla, um departamento comercial tem uma única missão: Encontrar, aquecer e converter públicos frios em clientes.

Nesse sentido, dependendo da “temperatura” do seu interlocutor, você precisa da correta comunicação para não queimar etapas no processo de aquecimento.

Para públicos frios a melhor estratégia é amplificar o problema e os seus nefastos resultados ou enaltecer os benefícios que sua empresa proporciona para quem é cliente.

Para públicos mornos é apresentar os diferenciais da sua empresa em relação às outras opções de mercado.

Para públicos quentes é fazer ofertas agressivas para fechar.

Essa estratégia de comunicação pode ser aplicada em seus anúncios, materiais de apresentação e na condução das suas reuniões.

Por isso, um dos mais corriqueiros equívocos na comunicação, é fazer ofertas comerciais para públicos frios.

Nesse caso, o mais eficaz é falar dos potenciais problemas que o mercado enfrenta ou mesmo dos benefícios que sua empresa pode proporcionar.

Em havendo aderência, centrar nos diferenciais e na temperatura certa, fazer a oferta para fechar.

Stavros Frangoulidis
Stavros Frangoulidis
Fundador e CEO da PaP Solutions ⚡ Vamos conectar também no Linkedin

Se você achou interessante, compartilhe :-)

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Anúncio

Um livro que pode salvar um ano de vendas da sua empresa. Conheça!

Artigos recentes

Dicas

Friend zone

“Friend zone” ou zona da amizade é um termo popular que refere-se a um situação onde uma pessoa quer um relacionamento romântico, ao contrário da outra que somente quer apenas amizade. Acontece muito. E pode durar anos de sofrimento. Analogamente nos negócios corporativos poderíamos ter um termo como “waste zone” ou zona do desperdício onde

Leia mais »
Dicas

Vendendo soluções complexas

Por complexo quero dizer: Mexe com dados sensíveis É intrusivo em diversas áreas dentro da empresa Implementação pode ser longa Retorno vem em longo prazo Alto investimento Consultorias diversas, infra em tecnologia da informação, serviços jurídicos estruturados, serviços financeiros estruturados, bens de capital para indústria, imóveis entre outros são produtos e serviços que de alguma

Leia mais »

AGENDAMENTO DE REUNIÕES QUALIFICADAS

SERVIÇOS DE PROSPECÇÃO CORPORATIVA

Dedique seu tempo onde ele te trará o maior retorno: Em uma sala de reuniões com os melhores potenciais clientes do seu mercado.

Rolar para cima

Este website usa cookies para proporcionar uma melhor experiência de uso aos nossos visitantes.

Está pensando em captar novos clientes?

Se você estiver em um momento de busca de novos clientes para sua empresa, temos uma sugestão: A leitura do livro “A Melhor Prospecção de Clientes Corporativos de Todos Os Tempos”. É um manual com 70 práticas testadas e exposição de 5 cases, no mercado brasileiro e internacional. Escrito por Stavros Frangoulidis.