Treinamento de produto

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Vamos separar claramente as duas fases da captação de clientes corporativos.

PRIMEIRA: GERAÇÃO DE LEADS

Nessa fase você aborda um mercado com potencial e faz uma oferta, seja para agendar uma reunião e apresentar soluções, seja um skype call para tratar das possibilidades de soluções para potenciais problemas do seu mercado.

Nessa fase, de 0 a 10, você precisa conhecer e se aprofundar em “produto” até o grau, 4 ou 5.

Veja, sua “venda” aqui é agendar um call ou uma reunião. O que você precisa dominar é 2 ou 3 benefícios específicos que sua solução provê e utilizar um processo que passe esses benefícios para o máximo número possível de prospects por dia.

Ao contrário do que possa parecer, ter um conhecimento profundo sobre as soluções propostas, pouco vai te ajudar nesse processo de aproximação com o mercado.

As empresas que mostrarem interesse, mesmo que mínimo no começo, são consideradas leads.

SEGUNDA: CONVERSÃO DE LEADS EM CLIENTES

Aqui sim. A pessoa que cuidará dessa conversão, precisa ser uma conhecedora exímia dos produtos, soluções, implementação, operação etc.

Haverá reuniões, dúvidas, sabatinas, apresentações, propostas comerciais, termos, checklists, minutas de contrato, negociação, prazos e tal.

É necessário colocar as pessoas mais conhecedoras de produto nessa fase, pois a transmissão de confiança, é um dos principais fatores de fechamento de negócios.

Agora que temos esses papéis bem definidos e distintos, vamos organizar a questão do treinamento de produto.

São duas informações básicas que o prospector (aquele que gera os leads) precisa dominar:

1. Os principais benefícios da solução proposta e
2. O diferenciais em relação à concorrência.

Lembrando que o prospector tem a missão de “vender” o agendamento da reunião ou call.

Nesse contexto, o prospector deve saber passar esses benefícios e diferenciais com ênfase no aprofundamento que poderá ocorrer na reunião a agendar.

Já o conversor, aquele que conduzirá a reunião até seu fechamento precisa ser aquele que melhor domina os produtos da empresa. Se for, o dono, que seja ele a conduzir as reuniões de conversão.

A pessoa que converte precisa passar segurança para o lead. Máxima segurança e convicção no que fala e promete.

Portanto, quando falamos em treinamento de produto, devemos indicar para quem é esse treinamento de modo a não perder tempo com aprofundamentos que serão desnecessários.

Stavros Frangoulidis
Stavros Frangoulidis
Fundador e CEO da PaP Solutions ⚡ Vamos conectar também no Linkedin

Se você achou interessante, compartilhe :-)

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Anúncio

Artigos recentes

Técnicas

Insistência

Anos 1960-1980 As vendas eram territoriais. Ou você vendia para aquelas casas, indústrias e armazéns da sua região designada ou não cobria a sua meta. Então tocar na campainha 100 vezes durante um mês era mandatório. Você vendia pela insistência. Anos 1980-2000 Entra em cena o telefone e os call centers, seja para vender para

Leia mais »
Técnicas

Treinamento de produto

Vamos separar claramente as duas fases da captação de clientes corporativos. PRIMEIRA: GERAÇÃO DE LEADS Nessa fase você aborda um mercado com potencial e faz uma oferta, seja para agendar uma reunião e apresentar soluções, seja um skype call para tratar das possibilidades de soluções para potenciais problemas do seu mercado. Nessa fase, de 0 a 10,

Leia mais »

AGENDAMENTO DE REUNIÕES QUALIFICADAS

SERVIÇOS DE PROSPECÇÃO CORPORATIVA

Dedique seu tempo onde ele te trará o maior retorno: Em uma sala de reuniões com os melhores potenciais clientes do seu mercado.

Rolar para cima

Este website usa cookies para proporcionar uma melhor experiência de uso aos nossos visitantes.