Vendendo soluções complexas

Por complexo quero dizer:

  • Mexe com dados sensíveis
  • É intrusivo em diversas áreas dentro da empresa
  • Implementação pode ser longa
  • Retorno vem em longo prazo
  • Alto investimento

Consultorias diversas, infra em tecnologia da informação, serviços jurídicos estruturados, serviços financeiros estruturados, bens de capital para indústria, imóveis entre outros são produtos e serviços que de alguma forma entram na categoria de soluções complexas.

Para conseguir novos negócios para soluções complexas não escapamos dos seguintes drivers:

  • Notoriedade da marca/nome
  • Network
  • Carteira de clientes

Se você tem uma marca muito conhecida no cartão muitas pessoas vão saber do que se trata, mas mesmo assim pouquíssimas estarão com a janela de oportunidade aberta para um serviço complexo.

Se você tem em extenso network muitas pessoas estarão posicionadas para te indicar, mas isso também não acontece em escala.

E se você tem uma boa carteira, pode buscar novos negócios nos clientes e ex-clientes, uma vez que seus telefonemas serão atendidos. Novamente o espaço é rarefeito, uma vez que, se a janela estivesse aberta, provavelmente essas empresas o teriam chamado antes.

Bom, então o que fazer para conseguir clientes se:

“Trabalho com soluções complexas, não tenho marca notória, não tenho network, nem carteira de clientes.”

Primeiro você vai criar um produto/solução para “comer pelas beiradas.”

Soluções complexas são necessárias geralmente em situações mais agudas e situações agudas dão sinais que irão ocorrer. Você precisa estar posicionado dentro das empresas para enxergar esses sinais e propor suas soluções no momento certo.

Ok, como entramos então?

Comendo pelas beiradas. Com um produto/solução de baixa fricção e cobrindo áreas que os grandes e notórios não dão mais bola.

Essa é sua vantagem competitiva. As grandes marcas não pegam jobs pequenos, não gostam. E muitos clientaços têm necessidade de jobs pequenos. A todo instante.

Bem temos então a estratégia. Criar um produto não complexo que seja uma solução de problemas pequenos e frequentes e que são prenúncio de problemas grandes que logo demandarão uma solução complexa.

O objetivo é entrar.

Já vi esse filme ocorrer e sempre com sinal feliz.

É o caso da Delaware, empresa de tecnologia para soluções SAP, que começou do absolutamente zero aqui no Brasil, com 3 executivos que largaram seus empregos de décadas em uma multinacional para empreender, começando, sem carteira de clientes, e hoje são um case.

Começaram pelas beiradas atendendo a empresas e jobs que seus concorrentes não queriam ou nem sabiam que existiam.

Tive a honra de participar no comecinho da empreitada, na sua capacitação para busca de clientes.

Bem, tudo isso leva um certo tempo. Essa é uma estratégia que pode levar 2 a 4 anos para vingar, mas final você terá assento em grandes e parrudas contas, colocando todo tipo de soluções, inclusive as mais complexas.

Não importa o produto, sua marca, seu logotipo.

A única coisa que importa, como sempre foi, é se você soluciona problemas nas empresas.

E os problemas começam pequenos.

Comece por eles.

Stavros Frangoulidis
Stavros Frangoulidis
CEO da PaP Solutions ⚡ Vamos conectar também no Linkedin

Se você achou interessante, compartilhe :-)

Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

SERVIÇOS DE PROSPECÇÃO CORPORATIVA

Dedique seu tempo em uma sala de reuniões com os melhores potenciais clientes do seu mercado

Rolar para cima